quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A nova Jerusalém

Quem nunca imaginou, ao ler as escrituras ou por algum meio como seria a entrada no mundo do porvir, das regioes celestiais.
Pifaros, tambores, sitaras, corais de miriades de anjos, luz , gloria, trono ofuscante um grande aparato musical jamais visto, pirotecnia gloriosa fulminante para qualquer terraquio, seriam as entradas dos vencedores no reino celestial

Mas esse é o evangelho que ouvimos espelha-nos que gloria e triunfo é show, luz etc. Os pulpitos ja usam efeito sonoros musicais , iluminaçao e dramatizaçao para nos congelar a imagem mental de uma entrada triunfal retumbante.

Comecei a ver a entrada no reino celestial como quem entra na cidade do rei com um jumento, e perceber que quando isso acontece nao se quer triunfo pois triunfo ja "é", pois nada mais se quer pois ja se tem.

Mansões celestiais podem ser casas simples mas que nos sentimos em paz. Ruas de ouro podem ser ruas onde há pureza nos transeuntes. Adornos de pedras preciosas podem ser as frutas brihantes de um pomar, pode ser um gesto de abraço e aperto de mãos de seu irmao que te de a sensaçao de que é o proprio Jesus a aperta-la, e não o que se fala, como se Jesus fosse um politico em época de eleição.
Pode ser mais simples e mais enterno e mais alegre, e mais retumbante do que se diz porque é dentro de nós... Tomara... Tomara.
Show gospel já temos aqui na terra...
Espero Deus que nesse dia eu seja apenas bem vindo e me diga meu Deus: Sinta-se como em sua casa e sua familia!
Isso é melhor que orquestras... Precisamos de mais quietude e silencio!

L. Dub

2 comentários:

sara disse...

Se na nova jerusalem tivesse ouro mesmo, os ladrões se converteriam. rs

G . disse...

Caramba, velho... eu vejo o quanto sou fútil quando imagino alguma superprodução e me esqueço das lições de simplicidade ensinadas por Jesus...