quinta-feira, 18 de março de 2010

Hoje eu perdi um amigo




Hoje eu perdi um amigo...

Um amigo diferente, mas um amigo e eu gostava muito dele.

Alguns de vocês podem achar engraçado, outros, eu sei que vão me entender, mas quero compartilhar um ensinamento duro e doloroso que venho tendo e sei que continuarei tendo, pois faz parte do ciclo da vida.

Meu cachorro morreu, com 7 anos de existência, ele se foi.

Me lembro do dia que ele nasceu e veio para minha casa quando tinha 6 meses.

Era tão de casa e tratado como membro da família que dormia na cama, no sofá ou em qualquer lugar que estivéssemos.

As vezes rolava até um conflito em casa pra ver com quem ele ia dormir.

Há 4 dias, ele adoeceu e ficou muito ruim, não comia nada, daí levamos ao veterinário. Hoje, fui lá visitar ele junto com meu irmão e vi que ele tava muito mal. Na hora eu pensei que fosse por causa do soro, por que aquilo lá deixa a gente tipo bêbado.

Daí a veterinária disse que ele tava com insuficiência renal e gastrite, possivelmente provocada por envenenamento. Quando ela falou isso já tive vontade de chorar, imaginei que ele não fosse resistir.

Ficamos uns 10 minutos ali com o cãozinho e ele começou a gemer e agonizar, daí deu hemorragia interna e ele vomitou sangue e morreu ali na minha frente.

Fiquei pensando: “Poutz, estou do lado do meu cachorro e não posso ajudá-lo, não posso fazer ele ficar bom, não posso fazer nada, que inutilidade!”

Esse sentimento me consumiu e quando percebi já estava chorando a morte do meu amigo de 4 patas.

Acho que a última vez que chorei foi no enterro da minha avó, no dia 28/07/2008. Não sou muito de chorar...

O que aprendi com isso?

O mesmo que aprendi com a morte da minha avó...

Vou sempre perder alguém que amo e está perto de mim, as vezes a perda será trágica e não poderei fazer nada pra mudar o resultado.

Isso me lembra o óbvio, sou ser humano e não Deus, não tenho poder divino pra tocar em alguma coisa em estado crítico e fazê-lo ficar bom, ou tocar em alguma coisa morta e revivê-la.

E estou na mesma condição de ir e deixar para trás as pessoas que me amam...

A sensação de inutilidade é grande, mas ela sempre nos coloca no nosso devido lugar.

Somos humanos e não Deus...

Que Ele tenha misericórdia de nós e amenize a dor da perda!

Adeus meu amiguinho...

4 comentários:

[Nem's] Neemias Santana disse...

=/

Sinto muito, brother.
Imagino q deve ter sido doloroso.

Não sei bem uq falar.
Mas estou por aqui.

Douglas Almeida disse...

Fico triste por isso ter acontecido. E gostei muito da conclusão que você teve no final. Sempre perdemos alguém, seja para a morte ou até mesmo em vida. Perder alguém é algo que todos nós estamos sujeitos humanos ou não. A dor da perda parece ser algo irreparável. Irei contar um pouco da minha experiência com um post...

FERNANDO disse...

Já aconteceu comigo, exatamente a mesma coisa :/
E infelizmente aconteceu também de outra forma essa semana comigo, perdi alguém de quem gosto muito, não através da morte, sim pela vontade da pessoa de se afastar, a dor da perda é ruim mesmo, em todos os sentidos :(

Gabriel Mendes disse...

=( fiz um monte de piadinha do seu cao =(